Casa Sueli Carneiro
Em Movimento

Escritoras afrolatino-americanas e caribenhas (parte 1)

25/07/22

Seja na escrita ativista ou literária, autoras negras ganham destaque com contribuições para pensamentos críticos, mobilização política e representatividade. Por isso, em homenagem ao dia de Tereza de Benguela, reunimos autoras negras Latino-Americanas e Caribenhas para você ler e ter em sua estante.

1/10

Ana Maria Gonçalves (Brasil)

Escritora mineira, conhecida pelo romance ‘Um Defeito de Cor’’, livro premiado pelo Casa de las Américas e referenciado por diversas personalidades brasileiras. 

Durante o 1° Festival da Casa Sueli Carneiro, Ana Maria Gonçalves participou da Maratona de Leitura de Autoras Negras onde leu Leda Maria Martins.

2/10

Bianca Santana (Brasil)

A jornalista tem três livros autorais publicados, dentre eles a biografia“Contínuo preta: A vida de Sueli Carneiro”,  e “Quando me descobri negra” .

3/10

Carolina Maria de Jesus (Brasil)

Nos poemas e textos de Carolina, encontramos especificidades e vivências presentes na vida de mulheres negras de diferentes gerações. Autora de “Quarto de despejo”, Carolina Maria de Jesus é uma das mais importantes referências literárias no Brasil.

4/10

Cidinha da Silva (Brasil)

Autora de “Um Exu em Nova York”, livro premiado pela Biblioteca Nacional em 2019. Em um olhar afinado com os tempos que vivemos, Cidinha da Silva expõe em suas crônicas e livros, diferentes aspectos da literatura, fazendo diálogo desde a primeira infância até uma ficção voltada para adultos 

5/10

Edwidge Danticat (Haiti)

A escritora atua no gênero literário infantil e no romance. Premiada pela obra “Everything Inside”, no  National Book Critics Circle Award,  Danticat traz em seus livros, histórias ambientadas em sua terra natal, o Haiti.

6/10

María Elcina Valencia (Colômbia)

A professora, cantora e escritora traz em seus versos, narrativas baseadas no amor e na valorização da cultura afro-colombiana. “Todos somos culpados”, “Analogias e saudades”, “Sussurros das palmeiras”, “Rumbas e canções de ninar dos manguezais”, e “Razões das minhas lutas” são algumas das obras publicadas pela autora.  

7/10

Heloisa Pires Lima

A escritora e pesquisadora é autora dos livros infanto-juvenis sobre a cultura afro-brasileira. Destacamos: “Histórias da Preta”, obra que recebeu os prêmios José Cabassa e Adolfo Aizen da União Brasileira dos Escritores (UBE), “A semente que veio da África”, “O comedor de nuvens”, “O coração do baobá” e “O Pescador de Histórias”. 

8/10

June Beer Thompson (Nicarágua)

Primeira mulher negra poetisa afro-nicaraguense e teve obras publicadas em crioulo da costa de Miskito, inglês e espanhol.  June também  tem quatro pinturas consideradas patrimônio cultural em seu país.

9/10

Leda Maria Martins (Brasil)

Referência em pesquisa nas artes cênicas e dramaturgia negra, Leda Maria Martins, constrói sua carreira fazendo a interlocução entre o teatro das Américas e a diáspora negra.

Rainha de Nossa Senhora das Mercês da Irmandade de Nossa Senhora do Rosário do Jatobá, autora de diversos livros e ensaios, o trabalho de Leda pode ser encontrado também em cena, com diferentes grupos de teatro.

10/10

Lélia Gonzales (Brasil)

Lélia Gonzales (Brasil)

Uma das maiores referências nacionais, Lélia é leitura obrigatória para compreender a presença do negro na sociedade brasileira, raça e gênero. Seus escritos foram fundamentais para a formação de intelectuais nacionais e internacionais  

Compartilhar